É IMPORTANTE DIAGNÓSTICO PRECOCE DE DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO

CRESCIMENTO

19 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: PREVALÊNCIA DE ARTRITE, ARTROSE, OSTEOARTROSE GENERALIZADA RELEVANTE EM PACIENTES DE AMBOS OS SEXOS


COM ARTRITE, ARTROSE E OSTEOARTROSE AVANÇADA DO QUADRIL COM PREDOMINÂNCIA NOS HOMENS E AVANÇADA DO JOELHO COM PREDOMINÂNCIA EM MULHERES.


Diferentes prevalências de artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada em pacientes de ambos os sexos com artrite, artrose e osteoartrose do joelho e do quadril. Foram avaliados os padrões radiográficos e clínicos da doença em pacientes que apresentavam artrite, artrose e osteoartrose relevante avançada do quadril e do joelho e foi comparada com a prevalência de artrite, artrose e osteoartrose generalizada em pacientes de ambos os sexos. Foram avaliados pacientes homens e mulheres com artrite, artrose e osteoartrose de quadril e pacientes homens e mulheres com artrite, artrose e osteoartrose do joelho, e estes já estavam agendados para fazer substituição total unilateral e foram submetidos à análise radiográfica de quadril do lado comprometido e do outro lado do corpo, além de uma entrevista padronizada e exame clínico.  De acordo com a gravidade das alterações radiográficas nas articulações do outro lado do corpo os pacientes de ambos os sexos foram classificados como tendo artrite, artrose e osteoartrose unilateral (de um lado só) ou bilateral (dos 2 lados). Foram também efetuadas avaliações destes pacientes da articulação dos joelhos e das mãos. Se as alterações radiográficas ocorressem em 2 articulações diferentes, estes pacientes foram classificados como tendo artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada. Os pacientes com artrite, artrose e osteoartrose de quadril eram mais jovens tinham em torno de 60 anos de idade e a maioria eram do sexo masculino. Já os pacientes com artrite, artrose e osteoartrose do joelho tinham em torno de 66 anos e a maioria era do sexo feminino. 
A intensidade da dor e a incapacidade funcional na admissão hospitalar foram semelhantes nos que apresentavam artrite, artrose e osteoartrose do quadril e artrite, artrose e osteoartrose do joelho, em ambos os sexos. Enquanto os pacientes com artrite, artrose e osteoartrose do joelho tiveram uma duração dos sintomas em média por 10 anos, os pacientes com o problema de quadril tiveram duração dos sintomas em média por 5 anos. Um grande número de pacientes com artrite, artrose e osteoartrose do quadril e quase o mesmo número de pacientes com o mesmo problema no joelho apresentaram alterações radiográficas também nas articulações do outro lado do corpo, portanto tinham a doença bilateralmente. A prevalência de artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada aumentaram com a idade e comprometeu mais os pacientes do sexo femininoA artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada foram observadas mais freqüentemente em pacientes com a patologia  do joelho do que em pacientes com o mesmo comprometimento de quadril. Os resultados confirmam os relatórios anteriores, bem como a impressão clínica de artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada tem maior prevalência em pacientes com a doença avançada do joelho, do que em pacientes com artrite, artrose e osteoartrose avançada do quadril.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. Diferentes prevalências de artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada em pacientes de ambos os sexos com artrite, artrose e osteoartrose do joelho e do quadril...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

2. A Intensidade da dor e a incapacidade funcional na admissão hospitalar foram semelhantes nos que apresentavam artrite, artrose e osteoartrose do quadril e artrite, artrose e osteoartrose do joelho, em ambos os sexos...
http://queroemagrecermais.blogspot.com


3. A artrite, artrose e osteoartrose relevante generalizada foram observadas mais freqüentemente em pacientes com artrite, artrose e osteoartrose do joelho do que em pacientes com artrite, artrose e osteoartrose de quadril...
http://serobesonao.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Gunther KP, Sturmer T, S Sauerland, Zeissig I, dom Y, Kessler S, Scharf HP, Brenner H, W Puhl; Anais da Doenças Reumáticas 57 (12) :717-23










Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

18 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE, ARTROSE, OSTEOARTROSE RELEVANTE;

O TERMO RELATIVO REUMATISMO NÃO SIGNIFICA NENHUMA DOENÇA ESPECÍFICA, MAS UM UNIVERSO DE PELO MENOS 200 PATOLOGIAS VARIADAS SUBDIVIDIDAS EM DOENÇAS, AÍ SIM ESPECÍFICA COM NOMES DIFERENTES COMO OCORRE NA ARTRITE, ARTROSE, OSTEOARTROSE RELEVANTE QUE É UM  TIPO DE ARTROSE ESPECÍFICO, ASSIM COMO ARTRITE REUMATÓIDE, ARTRITE INFECCIOSA, ETC.,DE UM MODO GERAL É; REUMATISMO GERAL; REUMATISMO MUSCULAR CRÔNICO; REUMATISMO MUSCULAR AGUDO; REUMATISMO ARTICULAR CRÔNICO; REUMATISMO ARTICULAR AGUDO.

Nosso foco esta ligado ao reumatismo geral que pode derivar em artrite, artrose, osteoartrose relevante, para pessoas que apresentam moléstias que a princípio parecem simples e corriqueiras e até silenciosas, como é o caso de atletas com desgastes articular por solicitarem do organismo mais do que são possíveis suportarem, sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, intra-abdominal ou central relevantes, que devido a sua desproporção com a estrutura humana orgânica, carregam um valor de massa corporal (IMC) muito acima do razoável e que inexoravelmente independente das doenças graves que acompanham esses “estatus quo”, como diabetes mellitus tipo 2, hipertensão arterial sistêmica ou pressão alta, dislipidemia ou disfunção das frações do colesterol total, LDL – colesterol, HDL – colesterol, Mgmin LDL – colesterol, fração recentemente descrita por pesquisadores ingleses, que é menor ainda do que o LDL – colesterol, e 4 x mais aderente nas paredes dos vasos , principalmente em diabéticos, portanto também denominada Mgmin - LDL ( MAU COLESTEROL -AGRESSIVO) OU WORST - LDL - COLESTEROL OU SUPER MAU COLESTEROL), além do triglicérides, e doenças cardiovasculares. 
Essas doenças específicas estão ligadas a endocrinologia- neuroendocrinologia e outras alterações dentro do metabolismo, que são intensamente graves e relevantes. Reumatismo é o termo usado para designar um grupo de doenças que afeta articulações, músculos e esqueleto, caracterizado por dores e restrições dos movimentos. Portanto, reumatismo não se refere a nenhuma doença específica e sim a um grupo de doenças com as características acima citadas. Compreende artrites, mialgias, neurites, gota e processos similares. Sob a denominação reumatismo estão mais de 200 doenças diferentes. Muitos pensam em reumatismo quando sentem dores ao longo dos músculos e tendões (os pacientes frequentemente mostram tendões e os identificam como nervos). Outros, referem-se às doenças articulares. Nos modernos livros-texto de reumatologia não há a preocupação em conceituar-se reumatismo. Realmente, a diversidade de doenças reumáticas existentes impede uma definição que abranja adequadamente todas elas pois os mecanismos causadores das doenças e os órgãos atingidos variam bastante. Entretanto pense no que pode ocorrer durante uma vida inteira carregando 20 kg a mais que o necessário em sua estrutura articular perfeita e balanceada, ou apresentar impactos frequentes que com certeza aumentam a força G (lei da gravidade de Sir Isaac Newton), a intensidade da gravidade em exercícios severos ou nos obesos podem chegar de 3 a 5 vezes o seu peso. 
Este fato no decorrer da vida fatalmente irá provocar principalmente nas articulações dos paciente com sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, abdominal ou central relevante, um desgaste enorme traumático, que inevitavelmente irá comprometer sua deambulação normal “ad eternum”, e será sem dúvida um efeito gatilho para outros problemas que não menos importantes serão classificados como doenças reumáticas ou artrite e artrose assim como osteoartrose relevantes. Portanto o grande segredo é a prevenção radical de problemas que comprometem nossa qualidade de vida.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.Muitos pensam em reumatismo quando sentem dores ao longo dos músculos e tendões (os pacientes frequentemente mostram tendões e os identificam como nervos) ...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

2 Reumatismo é o termo usado para designar um grupo de doenças que afeta articulações, músculos e esqueleto, caracterizado por dores e restrições dos movimentos...
http://queroemagrecermais.blogspot.com

3. pense no que pode ocorrer durante uma vida inteira carregando 20 kg a mais que o necessário em sua estrutura articular perfeita e balanceada, ou apresentar impactos frequentes que com certeza aumentam a força G (lei da gravidade de Sir Isaac Newton), a intensidade da gravidade em exercícios severos ou nos obesos podem chegar de 3 a 5 vezes o seu peso ...
http://serobesonao.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.



Referências Bibliográficas:
Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico et Dra. Henriqueta Verlangieri Caio, Diretora Clinica - Van Der Häägen Brazil, São Paulo - Brasil, Pettersson U, Nordström P, Alfredson H, Henriksson-Larsen K, Lorentzon R. Effect of high impact activity on bone mass and size in adolescent females: a comparative study between two different types of sports. Calcif Tissue Int 2000;67:207-14.Chilibeck PD, Sale DG, Webber CE. Exercise and bone mineral density. Sports Med 1995;19:103-22. Snow CM, Williams DP, Lariviere J, Fruchs RK, Robinson TL. Bone gains and losses follow season training and detraining in gymnasts. Calcif Tissue Int 2001;69:7-12. Krahl H, Michaelis U, Pieper HG, Quack G, Montag M. Stimulation of bone growth through sports. Am Sports Med 1994;22:751-7. Plapler PG. Osteoporose e exercícios. Rev Hosp Clin Fac Med Univ São Paulo 1997;52:163-70. Lima F, Falco V, Baima J, Carazzato JG, Pereira RMR. Effect of impact load and active load on bone metabolism and body composition of adolescent athletes. Med Sci Sports Exercise 2001;33:1318-23. rawford PB, Wang MC, Sabry ZI, Hudes M. Adolescent diet is predictive of peak bone mass. Am J Clin Nutr 2002;75:356.8. Nordström P, Thorsen K, Nordström G, Bergström E, Lorentzon R. Bone mass, muscle strength, and different body constitutional parameters in adolescent boys.










Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257 
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

17 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE, ARTROSE, OSTEOARTROSE RELEVANTES; SOBREPESO, OBESIDADE, OBESIDADE INTRA – ABDOMINAL, VISCERAL, CENTRAL E ESPORTES DE IMPACTO SOBRE O JOELHO,


UM DESASTRE ANUNCIADO, CHEGANDO ATÉ A SER A PRINCIPAL CAUSA DE INCAPACIDADE EM PRATICAMENTE TODO O MUNDO. SITUAÇÕES EM QUE EXISTEM O APARECIMENTO DE ARTROSE, ARTRITE OU OSTEOARTROSE QUE É UMA DOENÇA DAS ARTICULAÇÕES, DEGENERATIVA E PROGRESSIVA, NA QUAL A CARTILAGEM QUE REVESTE AS EXTREMIDADES ÓSSEAS SE DETERIORA.


RESSONÂNCIA NUCLEAR MAGNÉTICA 
O joelho é uma região de nosso corpo, que é brutalmente sobrecarregado, que em diversas situações pode comprometer nossa qualidade de vida futura tanto em situações de doenças como de prazer, isso ocorre em doenças como sobrepeso, obesidade, obesidade intra – abdominal, visceral, central e esportes de impacto sobre o joelho como futebol, basquete, vôlei e outros esportes importantes que levam ao prazer e envolve empreendimentos abstratos em valores financeiros. O joelho é uma articulação do corpo humano e de outros mamíferos. Formada pela extremidade distal do fêmur, pela extremidade proximal da tíbia (e pela patela (rótula)). O joelho ainda possui ligamentos que estabilizam a articulação, auxiliados pelos meniscos (interno ou medial e externo ou lateral), que estabilizam o joelho, e amortecem os impactos sobre as cartilagens, isto pode determinar infelizmente situações para as pessoas que se encontram nessas condições de saúde ou praticam esportes competitivos por outros motivos. O que se observa na prática é que a vida saudável dessas pessoas é muito curta em se considerando tanto os doentes como no caso os obesos assim como os esportistas, no que se relaciona às articulações em geral, mas principalmente os joelhos, pois fatalmente ambos acabarão desenvolvendo problemas articulares como artrites ou artroses ou osteoartroses relevantes, devido à extrema agressão que essas articulações são submetidas. No caso do sobrepeso, obesidade, obesidade visceral, obesidade intra – abdominal, a carga sobre os membros superiores são sensivelmente inferiores a dinâmica da deambulação e do suporte corporal, é um dos lócus de menor resistência a reclamar suas intemperanças, são justamente as articulações dos membros inferiores com o desenvolvimento da artrite, artrose e osteoartrose. 
Portanto nessas condições, em que a Organização Mundial de Saúde já considera uma epidemia em ascensão para pandemia mundial, é lamentável que não tomemos atitudes individuais conscientes para inibirmos nossos ímpetos glutões no sentido de evitarmos a obesidade relevante desastrosa. Infelizmente para os atletas é o preço a pagar pelo desejo e o prazer de estar por algum tempo, no circo da fama, este processo ocorre desde o começo dos tempos e é o ópio do povo. A chave para uma articulação de joelho saudável é a estabilidade da articulação. A configuração óssea, os meniscos, os ligamentos, a cápsula e os músculos que cercam a articulação do joelho produzem a sua estabilidadeOs ligamentos são os estabilizadores primários para a translação anterior e posterior, angulação vara e valga, e para a rotação interna e externa da articulação do joelho. O ligamento cruzado anterior (LCA) é a restrição predominante ao deslocamento tibial anterior, pois aceita 75% da força em extensão completa e um adicional de 10% (até 90.º) de flexão do joelho. Com esses dados fica evidente que o ligamento cruzado anterior (LCA) é o mais exigido no dia a dia de uma pessoa saudável, que pratica esporte por lazer ou profissão, mas com o passar do tempo inexorável, provavelmente acabarão com artrite, artrose ou osteoartrose relevante...

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930


Como Saber Mais:
1.O joelho é uma região de nosso corpo, que é brutalmente sobrecarregado, que em diversas situações pode comprometer nossa qualidade de vida futura...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com


2.A artrite, artrose, osteoartrite combinada com a obesidade piora muito a qualidade de vida...
http://queroemagrecermais.blogspot.com

3. O esportista por lazer ou profissional podem terminar com artrite, artrose, ou osteoartrose relevante em sua vida futura...
http://serobesonao.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico et Dra. Henriqueta Verlangieri Caio, Diretora Clinica - Van Der Häägen Brazil, São Paulo - Brasil, Elena Losina, PhD, do Hospital Brigham & Women's em Boston, Massachusetts, ET al.-USA Roland Moskowitz, MD, diretor da Clínica de Reumatologia da Unidade de Pesquisa da Case Western Reserve University em Cleveland, Ohio-USA Nortin M. Hadler, MD, PhD medicine, microbiology / immunology - Universidade de North Carolina in Chapel Hill-USA, Annals of Internal Medicine – FEB/2011 . Neil Osterweil, N Engl J Med 2002;347:81-8. Stukenborg-Colsman C, Wirth CJ, LazovicWD, Wefer A. High tibial osteotomy versus, unicompartimental joint replacement in, unicompartmental knee joint osteoarthritis. 7-10-year follow-up prospective randomised,study. Knee 2001;8:187-94.Brouwer RW, Bierma-Zeinstra SM, vanRaaij TM, Verhaar JA. Osteotomy formedial compartment arthritis of the kneeusing a closing wedge or an opening wedge, controlled by a Puddu plate. A one yearrandomized, controlled study. J Bone JointSurg Br 2006;88:1454-9. Ishii Y, Matsuda Y. Effect of tourniquet,p r e s s u r e o n p e r i o p e r a t i v e b l o o d l o s s, associated with cementless total knee,arthroplasty: a prospective, randomized, study. J Arthroplasty 2005;20:325-30. 








Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257 
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/


Seguir no Google Buzz


16 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE, ARTROSE, OSTEOARTROSE RELEVANTES; SE PRETENDER COMO RESPONSÁVEL POR UM INDIVÍDUO EM DESENVOLVIMENTO,

EVITAR A ARTRITE OU ARTROSE OU MESMO OSTEOARTROSE RELEVANTE, COM COMPROMETIMENTO GRAVE DE SUA SAÚDE FUTURA, EVITANDO A BAIXA ESTATURA, O CRESCER DEFICIENTE, COM DÉFICIT DE CRESCIMENTO RELEVANTE, PROPONHA AOS INDIVÍDUOS DE AMBOS OS SEXOS, UMA ATIVIDADE FÍSICA QUE NÃO ACARRETE EM IMPACTO, POIS A DEFESA DO OSSO E FORMAR OSSO, E NÃO LEVANDO EM CONTA A GENÉTICA E AS CARTILAGENS DE CRESCIMENTO, MESMO QUE SEJAM ORIENTADOS POR ALGUM PROFISSIONAL MAIS AFOITO. É O QUE DIZEM OS PESQUISADORES E A PRÁTICA CLÍNICA.

A última década testemunhou uma explosão no número de crianças que participam de eventos esportivos com sessões de treinamento intensivo expondo os jovens atletas a um padrão de possíveis lesões, por diversos motivos: falta de preparação adequada, crianças com sobrepeso, obesidade relevante. Ao redor do mundo cerca de 75% de todas as crianças saudáveis ​​com idades entre 5 a15 anos participam de esportes organizados, mas apenas 11% delas estão envolvidas com treinamentos intensivos e relevantes, mas apenas uma fração pequena realmente pratica esporte de forma adequada e sob orientação profissional, e estes poucos privilegiados acabam sendo avaliados de seus potenciais e limitações como o próprio excesso de peso que é um fator limitador e poderá levá-los a apresentarem ainda que precocemente à artrite, artrose ou osteoartrose relevante, no entanto, apenas uma fração requer tratamento de lesões relacionadas com esportes. Ainda assim, um grande número de lesões por uso intenso das articulações são vistos em muitas clínicas. 
As crianças crescem o que limitará seus potenciais futuros e ainda amadurecem em ritmos diferentes, mas são agrupados para competições pela idade cronológica, o que pode causar diferenças marcantes de tamanho, estatura e peso, especialmente perto da puberdade. Essas diferenças são um grande risco para os ferimentos físicos e psicológicos. Embora alguns esportes, como por ex. lutas marciais e boxe, os atletas são agrupados de acordo com o peso, o fato é que, não é adequado determinados esportes para crianças, juvenis ou adolescentes, mas além de não levarem em conta este bom senso responsável, essas limitações são incomuns é o que dizem as pesquisas. Vários tipos de classificação, incluindo medições de maturidade genital e força de preensão, têm sido propostos para atender de forma mais uniforme esses atletas, mas nenhum é amplamente aceito ou usado, de modo que o risco seja minorado e acaba permanecendo. Os efeitos da imaturidade psicológica sobre o risco de lesões em crianças têm sido pouco investigados, e não existem dados confiáveis. No entanto, observando-se jovens jogadores de hóquei de gelo, descobriu-se que algumas crianças podem sentir que correm risco de lesionar suas articulações desencadeando artrite e artrose assim como a osteoartrose relevante,e por isso podem jogar de maneira aleatória, possivelmente nem usar equipamentos de proteção adequados. O sistema esquelético da criança demonstra pronunciadas adaptações após treinamento desportivo intensivo, e lesões esportivas, que podem afetar tanto o crescimento estatural, fazendo com que os mesmos apresentem baixa estatura por impacto nas cartilagens de crescimento óssea, como os tecidos moles podem levar ao comprometimento dos mecanismos de crescimento de estatura e danos permanentes, afinal a defesa do osso é formar osso. 
Nestas condições implicarão também as cartilagens de crescimento que se consolidarão e não permitirão o aumento de estatura, levando a indivíduos de baixa estatura ou crescimento definitivo inadequado e deficitário. Portanto se pretende que seus filhos e filhas tenham uma estatura geneticamente provável, os esportes de impacto são inadequados para um bom desenvolvimento estatural e evitar a baixa estatura e a artrite, artrose e osteoartrose relevante.





AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. A última década testemunhou uma explosão no número de crianças que participam de eventos esportivos com sessões de treinamento intensivo expondo os jovens atletas a um padrão de possíveis lesões...
http://crescersim.blogspot.com


2. Ainda assim, um grande número de lesões por uso intenso das articulações são vistos em muitas clínicas...
http://crescimentojuvenil.blogspot.com


3. O sistema esquelético da criança demonstra pronunciadas adaptações após treinamento desportivo intensivo, e lesões esportivas, que podem afetar o crescimento estatural...
http://serobesonao.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Maffulli N, Baxter-Jones ADG. Comuns lesões esquelético em atletas jovens. Sports Med; 19:137-149; Maffulli N, P. Helms Controvérsias sobre o treinamento intensivo de atletas jovens. Arch Dis Criança; 63:1405-1407; Reid SR, Losek JD. Fatores associados com lesões significativas em jovens jogadores de hóquei no gelo. Pediatr Emerg Atendimento; 15:310-313; Maffulli N. A criança em crescimento no esporte. Br Med Bull; 48:561-568; Micheli LJ. Lesões por overuse no esporte infantil: o fator de crescimento. Orthop Clin North Am; 14:337-360; Castiglia PT. Lesões esportivas em crianças. J Pediatr Cuidados de Saúde; 9:32-33; Stanish WD. Perna, pé, tornozelo e lesões em atletas jovens. Clin Med Esporte; 14:651-667.











Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/


Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br


Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz


15 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE, ARTROSE RELEVANTE; SE VOCÊ APRESENTAR DOENÇAS ARTICULARES, COM DORES RELEVANTES, PRINCIPALMENTE NO PESCOÇO, COLUNA, REGIÃO COXO-FEMORAL, JOELHOS, REGIÃO ARTICULAR DOS PÉS, VOCÊ PODERÁ ESTAR APRESENTANDO UMA SITUAÇÃO DE ARTROSE, ARTRITE OU OSTEOARTROSE, QUE É A FORMA MAIS COMUM DE DOENÇA OSTEOARTICULAR E É A PRINCIPAL CAUSA DE INCAPACIDADE NOS IDOSOS EM PRATICAMENTE TODO O MUNDO.

PRINCIPALMENTE NO PESCOÇO, COLUNA, REGIÃO COXO-FEMORAL, JOELHOS, REGIÃO ARTICULAR DOS PÉS, VOCÊ PODERÁ ESTAR APRESENTANDO UMA SITUAÇÃO DE ARTROSE, ARTRITE OU OSTEOARTROSE, QUE É A FORMA MAIS COMUM DE DOENÇA OSTEOARTICULAR E É A PRINCIPAL CAUSA DE INCAPACIDADE NOS IDOSOS EM PRATICAMENTE TODO O MUNDO.

SITUAÇÕES EM QUE EXISTEM O APARECIMENTO DE ARTROSE, ARTRITE OU OSTEOARTROSE QUE É UMA DOENÇA DAS ARTICULAÇÕES, DEGENERATIVA E PROGRESSIVA, NA QUAL A CARTILAGEM QUE REVESTE AS EXTREMIDADES ÓSSEAS SE DETERIORA, CAUSANDO DIFERENTES GRAUS DE DOR, CHEGANDO A APRESENTAR UM PROCESSO DE INFLAMAÇÃO, ENTE OUTROS SINTOMAS. 

A artrose é uma doença degenerativa da articulação, sendo a forma mais comum das doenças músculo-esqueléticas. Afeta preferencialmente pessoas a partir da meia idade, entretanto, este processo articular relevante pode se verificar desde a fase de recém-nascido, infanto-juvenil, adolescente, jovens e adultos, sendo mais frequente após os 45 anos de idade e de forma evolutiva, com o passar dos anos, envolvem mais frequentemente as seguintes articulações: coluna cervical, lombar, joelhos, região coxo-femoral (ancas) e os dedos das mãos e dos pés. Com o passar dos anos é obvio que o processo se verifica com mais intensidade e é facilmente detectável através de evidências radiológicas desta doença e grande parte não apresenta nenhum sintoma


A artrite, artrose e osteoartrose relevante é a forma mais comum de doença osteoarticular e é a principal causa de incapacidade comprometendo a qualidade de vida. É uma doença das articulações, degenerativa e progressiva, na qual as cartilagens que revestem as extremidades ósseas se deteriora, causando diferentes graus de dor, inflamação. Uma das causas mais comuns de desgaste e degeneração é provocada pelo excesso de peso, sobrepeso, obesidade, obesidade intra-abdominal, visceral ou central e este é um dos principais motivos de causar diferentes graus de dor, inflamação e incapacitação em seres humanos. Também é necessário avaliarmos outras situações que possam evoluir para a artrite, artrose e osteoartrose relevante, tais como, algumas podem ser prevenidas como, por exemplo, uma artrose ou osteoartrose relevante provocada por uma deformidade congênita, a qual pode ser evitada caso seja corrigida precocemente. Outra doença previsível é a osteoporose, quando as mulheres jovens são devidamente orientadas. 
A gota também pode ser prevenida, tratando-se o excesso de ácido úrico no sangue, antes que ele forme cristais e se deposite na articulação, provocando inflamação, dor e incapacidade. Manter o peso ideal com exercícios e dietas é uma boa maneira de prevenir doenças e não deixar este flagelo progredir de forma descontrolada levando a uma situação crítica. A situação evolutiva que culmina com um processo inflamatório que leve à dor e posteriormente a alguma deformidade pode tornar o doente incapaz de realizar determinados movimentos. A própria dor e a inflamação impedem os doentes de se movimentarem. Em algumas pessoas, a doença pode evoluir sem apresentar sintomas. Muitas das articulações com evidência radiográfica de artrite ou de artrose, osteoartrose relevantes, podem permanecer sem sintomatologia por longos períodos. 
O aparecimento de sintomas é usualmente lento. Inicialmente, surge dor intermitente (que aparece e desaparece) na articulação atingida e geralmente relacionada com o esforço físico. Pode também ocorrer sensação de rigidez articular, associada à dor de difícil localização. Alguns doentes sofrem diminuição gradual da amplitude de movimentos das articulações afetadas. Um traumatismo pode transformar uma articulação com artrite ou artrose, osteoartrose que não tinha sintomas, numa articulação muito dolorosa. 
Por exemplo, um indivíduo pode não se aperceber de qualquer problema nos seus joelhos até que uma contusão nesse local torne a região dolorida, levando ao aparecimento inicial de sinais e sintomas da doença. Embora o universo de causas do aparecimento da artrite, artrose e osteoartrose relevante se enorme, a epidemia da obesidade mundial, tem agravado o aparecimento desta doença de forma significativa e devemos nos esforçar ao extremo que esta causa geralmente evitável nos imponha um sofrimento sério e diminua nossa qualidade de vida.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.Pessoas obesas comprometem com mais frequência as articulações dos joelhos, podendo evoluir para um comprometimento da deambulação...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

2.A artrite, artrose, osteoartrite combinada com a obesidade piora muito a qualidade de vida...
http://queroemagrecermais.blogspot.com

3.O grande desafio é encontrar estratégias adequadas para a perda de peso com a diminuição da epidemia que ocorre em nosso mundo de forma progressiva e avassaladora...
http://serobesonao.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:

Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico et Dra. Henriqueta Verlangieri Caio, Diretora Clinica - Van Der Häägen Brazil, São Paulo - Brasil, Elena Losina, PhD, do Hospital Brigham & Women's em Boston, Massachusetts, ET al.-USA Roland Moskowitz, MD, diretor da Clínica de Reumatologia da Unidade de Pesquisa da Case Western Reserve University em Cleveland, Ohio-USA Nortin M. Hadler, MD, PhD medicine, microbiology / immunology - Universidade de North Carolina in Chapel Hill-USA, Annals of Internal Medicine – FEB/2011 . Neil Osterweil, N Engl J Med 2002;347:81-8. Stukenborg-Colsman C, Wirth CJ, LazovicWD, Wefer A. High tibial osteotomy versus, unicompartimental joint replacement in, unicompartmental knee joint osteoarthritis. 7-10-year follow-up prospective randomised,study. Knee 2001;8:187-94.Brouwer RW, Bierma-Zeinstra SM, vanRaaij TM, Verhaar JA. Osteotomy formedial compartment arthritis of the kneeusing a closing wedge or an opening wedge, controlled by a Puddu plate. A one yearrandomized, controlled study. J Bone JointSurg Br 2006;88:1454-9. Ishii Y, Matsuda Y. Effect of tourniquet,p r e s s u r e o n p e r i o p e r a t i v e b l o o d l o s s, associated with cementless total knee,arthroplasty: a prospective, randomized, study. J Arthroplasty 2005;20:325-30.










Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

14 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE, ARTROSE RELEVANTE; A OBESIDADE (SOBREPESO, OBESIDADE, OBESIDADE ABDOMINAL, INTRA-ABDOMINAL, CENTRAL, VISCERAL)

COMPROMETE UM GRANDE PERCENTUAL DE INDIVÍDUOS OBESOS, DESENVOLVENDO A ARTROSE RELEVANTE DOS JOELHOS, PODENDO INCLUSIVE DIFICULTAR A DEAMBULAÇÃO DO PACIENTE, A FREQUÊNCIA DA ARTROSE AUMENTA DE MODO SIGNIFICATIVO COM A IDADE. AFETA CERCA DE 20% DA POPULAÇÃO AOS 45 ANOS E QUASE 100% AOS 80 ANOS. INCAPACITANDO HUMANOS DE TEREM UMA VIDA REGULAR.

A artrite e a artrose relevante apresentam cerca de 86 milhões de indivíduos obesos com a frequência da artrose e aumentam de modo significativo com a idade. Afeta cerca de 20% da população aos 45 anos e quase 100% aos 80 anos. A evolução com a idade compromete de forma significativa e relevante através do aparecimento dos sinais e sintomas da artrite, artrose, osteoartrite dos joelhos com comprometimento de sua qualidade de vida. Muitos indivíduos que apresentam obesidade combinada com artrite, artrose ou osteoartrite dos joelhos são mulheres, que apresentam alto risco de morbidade e mortalidade. Se deve levar em conta, a prevalência da raça e sexo mais afetados com sinais e sintomas da artrite, artrose, osteoartrite dos joelhos e obesidade, assim como o sobrepeso, obesidade visceral, intra-abdominal ou central e suas co-morbidades associadas, indicando que os indivíduos não obesos de 45 a 84 anos que apresentam uma destas condições, já mostram uma pequena perda da qualidade de vida. Já, quando existem sinais e sintomas da artrite, artrose, osteoartrite dos joelhos combinada com obesidade, a perda da qualidade de vida é cerca de duas vezes maior nos indivíduos comprometidos por este tipo de afecção. 
As mulheres negras e hispânicas são as mais afetadas, e “o ônus desproporcional que estas condições impõem sobre elas, sugere que se devem investigar estratégias adequadas de prevenção e tratamento para o sexo e subgrupos raciais ou étnicos”. Calcula-se que, se a prevalência da obesidade, assim como o sobrepeso, obesidade visceral, intra-abdominal ou central pudesse ser reduzida para os níveis observados há 10 anos, poderia haver um aumento significativo da esperança de melhor qualidade de vida relacionada à redução de doenças ligadas a hipertensão arterial sistêmica ou pressão alta, diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares e comprometimento do joelho. 
Em parte pela distribuição irregular da gordura pelo corpo, principalmente a gordura visceral ou intra abdominal e consequente mudança do ponto geométrico do ser humano que deve recair igualmente através da região do cóccix em ambas as pernas proporcionalmente, fato que não acontece em indivíduos obesos. O grande desafio é encontrar estratégias adequadas para a perda de peso com a diminuição da epidemia que ocorre em nosso mundo de forma progressiva e avassaladora.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930



Como Saber Mais:
1.Pessoas obesas comprometem com mais frequência as articulações dos joelhos, podendo evoluir para um comprometimento da deambulação... 
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com


2.A artrite, artrose, osteoartrite combinada com a obesidade piora muito a qualidade de vida...
http://queroemagrecermais.blogspot.com


3.O grande desafio é encontrar estratégias adequadas para a perda de peso com a diminuição da epidemia que ocorre em nosso mundo de forma progressiva e avassaladora...
http://serobesonao.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico et Dra. Henriqueta Verlangieri Caio, Diretora Clinica - Van Der Häägen Brazil, São Paulo - Brasil, Elena Losina, PhD, do Hospital Brigham & Women's em Boston, Massachusetts, ET al.- USA Roland Moskowitz, MD, diretor da Clínica de Reumatologia da Unidade de Pesquisa da Case Western Reserve University em Cleveland, Ohio-USA Nortin M. Hadler, MD, PhD medicine, microbiology / immunology - Universidade de North Carolina in Chapel Hill-USA, Annals of Internal Medicine – FEB/2011 . Neil Osterweil.











Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257 
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com 
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/


Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br


Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Seguir no Google Buzz


13 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: ARTRITE E ARTROSE RELEVANTE; ARTRITE E ARTROSE SÃO DOENÇAS COM CAUSAS E TRATAMENTO DIFERENTES,


PORÉM COM SINTOMAS QUE PODEM SER MUITO SEMELHANTES, O QUE COSTUMA CAUSAR ALGUMA CONFUSÃO, FAZENDO COM QUE AS DUAS CONDIÇÕES, QUE REALMENTE SÃO PARECIDAS, SEJAM ERRADAMENTE TRATADAS COMO UMA PATOLOGIA ÚNICA. SOBREPESO, OBESIDADE,OBESIDADE INTRA- ABDOMINAL, PODE NOS INCAPACITAR DE DEAMBULAR COMO BÍPEDES TANTO NA ARTRITE COMO NA ARTROSE RELEVANTE.


ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, IMC ABSOLUTAMENTE INCOMPATÍVEL COM O BOM SENSO E DESENCADEANDO O COMPROMETIMENTO ARTRÍTICO E ARTROSE RELEVANTES, COM SOBREPESO, OBESIDADE, OBESIDADE INTRA-ABDOMINAL, VISCERAL, CENTRAL, QUE APOIARAM TODOS ESSES DESCONTROLES EM MEMBROS BÍPIDES PROFUNDAMENTE SOBRECARREGADOS E COM EVOLUÇÃO RELEVANTE E DEGENERATIVA ARTICULAR.

Os seres humanos evoluíram de caçadores coletores, migrantes, onde a obesidade praticamente era inexistente. A partir do momento em que se formaram agrupamentos considerado os primeiros grupos com mais de 120 pessoas, e desenvolveram a agricultura, se fixaram em regiões, e mudaram seus hábitos milenares, como por exemplo a civilização Suméria, Mesopotâmia, Babilônica, civilizações que acredita-se foram os primeiros a se organizar. A partir deste ponto, diminuiu a necessidade de locomoção ostenssiva e atribui – se como os primeiros humanos a aumentar o índice de massa corporal IMC. Esses fatores chegaram até nós ao longo do tempo, e mudou completamente nossa biometria, chegando a valores alarmantes com a obesidade. Neste ponto, diversos fatores promoveram um efeito gatilho para uma quantidade muito grande de doenças funcionais, entre elas a Artrite, Osteoartrite ou Artrose relevantes, estas últimas são degenerações de cartilagens por excesso de massa corporal, mudança do ponto geométrico na deambulação, e daí observarmos pasmos, os valores de índice de massa corporal IMC, absolutamente incompatível com o bom senso e desencadeando o comprometimento artrítico e artrose relevantes, com sobrepeso, obesidade, obesidade intra-abdominal, visceral, central, que apoiaram todos esses descontroles em membros bípedes profundamente sobrecarregados e com evolução relevante e degenerativa articular. Definimos obesidade quando o indivíduo apresenta um índice de massa corporal (IMC) maior que 30 kg/m². O IMC é facilmente calculado através da fórmula: IMC = Peso (em quilos) ÷ Altura² (em metros). A classificação baseada no IMC é a seguinte: Baixo peso = IMC menor que 18,5 Kg/m²,Peso normal = IMC entre 18,5 e 24,9 Kg/m², Sobrepeso = IMC entre 25 e 29,9 Kg/m², Obesidade grau I = IMC entre 30 e 34,9 Kg/m², Obesidade grau II = IMC entre 35 e 39,9 Kg/m²,Obesidade Mórbida = IMC maior ou igual a 40 Kg/m².
Para termos uma diferenciação mais clara onde a endocrinologia , neuroendocrinologia pode ser uma arma poderosa no sentido de minorar o sofrimento de um artrítico ou paciente que tenha artrose relevante, como coadjuvante em uma doença crítica e imobilizante, através da recomposição metabólica, fisiológica, nutrológica, hormonal, fazendo com que o paciente entre em um estado de normalidade biométrica e fisiológica, que é o ponto de partida para solução multidisciplinar de um problema grave e relevante. A artrite é um processo inflamatório que se manifesta nas articulações, tendo como consequência, alguns sinais e sintomas (inchaço nas articulações, rigidez, dor, calor local) decorrentes de lesões articulares. A palavra artrite significa literalmente inflamação da articulação, mas frequentemente é utilizada para se referir a um grupo de mais de 100 doenças reumáticas que podem causar dor, enrijecimento e edema das articulações. Estas doenças podem afetar não somente as articulações mas também outras partes do corpo, incluindo estruturas tão importantes como músculos, tendões, ossos, ligamentos e diversos órgãos internos. A artrite apresenta diferentes fatores desencadeantes (efeito gatilho causas).
É mais frequente em mulheres e costuma iniciar-se entre 30 e 50 anos de idade, mas compromete também homens e crianças. Para que se desenvolva a doença, são necessárias algumas combinações de defeitos genéticos e a presença de um ou mais estímulos externos, o que faz com que a incidência em familiares de pacientes com Artrite Reumatóide (AR) não seja grande. A dor da artrite decorre de diferentes fatores, dentre eles: inflamação da membrana sinovial, dos tendões, dos ligamentos, das fibras musculares, e fadiga. A combinação destes fatores contribui para a intensidade da dor. A intensidade da dor na artrite varia grandemente de indivíduo para indivíduo. Cada pessoa possui um limiar diferente para a dor, o que depende de aspectos físicos e emocionais – depressão, ansiedade, e até mesmo hipersensibilidade nos locais afetados pela artrite relevantes. A artrose relevante é um processo degenerativo de desgaste da cartilagem, que afeta sobretudo as articulações que suportam peso ou as que fazem movimentos em excesso, como por exemplo as cadeiras-articulação coxo-femoral, os joelhos ou os pés. A endocrinologia e neuroendocrinologia, são áreas em que ao interferir positivamente na fisiologia biotípica do indivíduo, pode ajudar de forma relevante minorar a sequência degenerativa das articulações que suportam o peso, sobrepeso, obesidade ou obesidade visceral e intra-abdominal. Esses fatos nos impelem a termos mais cuidados com nossas articulações, que se não tomarmos ações preventivas e limitantes para nosso organismo, e podem nos incapacitar.


AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologista 
CRM 20611 

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna 
CRM 28930 

Como Saber Mais:
1. Sobrepeso, obesidade,obesidade intra-abdominal, pode nos incapacitar de deambular como bípides tanto na artrite como na artrose relevante...
http://drcaiojr.site.med.br


2. A dor da artrite decorre de diferentes fatores, dentre eles: a inflamação da membrana sinovial, dos tendões, dos ligamentos, das fibras musculares, e fadiga...
http://geneticaatual.blogspot.com/


3. Artrite e artrose são doenças com causas e tratamentos diferentes, porém com sintomas que podem ser muito semelhantes, o que costuma causar alguma confusão...
http://obesidaderelevante.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Dr. João Santos Caio Jr, Dra.Henriqueta Verlangieri Caio –Van Der Häägen Brazil – São Paulo – Brasil. 2011 , Nuñez M, Nuñez E, Segur JM, Macule F, Quinto L, Hernandez MV, et al. The effect of an educational program to improve, health-related quality of life in patients withosteoarthritis on waiting list for total kneer e p l a c e m e n t : a r a n d o m i z e d s t u d y. Osteoarthritis Cartilage 2006;14:279-85. Moseley JB, O’Malley K, Petersen NJ, Menke TJ, Brody BA, Kuykendall DH, et al. A controlled trial of arthroscopic surgery for osteoarthritis of the knee. N Engl J Med 2002;347:81-8. Stukenborg-Colsman C, Wirth CJ, LazovicWD, Wefer A. High tibial osteotomy versus, unicompartimental joint replacement in, unicompartmental knee joint osteoarthritis. 7-10-year follow-up prospective randomised,study. Knee 2001;8:187-94.Brouwer RW, Bierma-Zeinstra SM, vanRaaij TM, Verhaar JA. Osteotomy formedial compartment arthritis of the kneeusing a closing wedge or an opening wedge, controlled by a Puddu plate. A one yearrandomized, controlled study. J Bone JointSurg Br 2006;88:1454-9. Ishii Y, Matsuda Y. Effect of tourniquet,p r e s s u r e o n p e r i o p e r a t i v e b l o o d l o s s, associated with cementless total knee, arthroplasty: a prospective, randomized, study. J Arthroplasty 2005;20:325-30.











Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625 
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/


Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br


Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz